Os jogadores de futebol do Spartak não se esqueceram da arbitragem do jogo da primeira fase do RPL com o Sochi

0
Os jogadores de futebol do Spartak não se esqueceram da arbitragem do jogo da primeira fase do RPL com o Sochi

O capitão do "Spartak" de Moscou, Georgy Dzhikia, em entrevista ao "SE", disse que os jogadores da equipe se lembram do escândalo de arbitragem que aconteceu na partida da primeira rodada da temporada RPL 2020/21 contra o Sochi (2: 2).

Vasily Kazartsev, que atuou como árbitro principal da reunião, foi suspenso das partidas da divisão de elite até o 11º turno, e Aleksey Eskov, que trabalhava como VAR, passou no teste do polígrafo, aposentando-se posteriormente por motivos de saúde. No entanto, segundo Jikia, os jogadores não guardam rancor dos juízes ou do adversário.

- Não vou dizer que sempre nos lembramos do que aconteceu no final da partida do primeiro turno. Mas, claro, ninguém se esqueceu disso. Agora estamos nos preparando com calma para a partida, não há ressentimento ou coisa parecida. A preparação normal é como qualquer outro oponente. Assistimos eles (Sochi) na quinta-feira antes do treino. Foi feita uma análise geral: quem são os líderes, quem está cumprindo os padrões e assim por diante. Na sexta-feira, ainda veremos isso pontualmente. Em princípio, conhecemos todos os jogadores - eles sabem tudo - disse o jogador de futebol.

De acordo com Dzhikia, Alexander Kokorin, que jogou pelo Sochi na segunda parte da temporada passada, que assinou contrato com o Spartak no verão, dificilmente pode dar conselhos à comissão técnica dos vermelhos e brancos na preparação para o jogo.

- Já faz muito tempo que ele foi embora. Claro, alguns dos caras com quem ele jogou permaneceram. Mas, eu acho, mesmo em termos de jogo, Sochi mudou. Novamente ele (Kokorin) teve um microtrauma. Mas na quarta e quinta ele trabalhou no grupo geral. Portanto, ele está se preparando totalmente para o jogo - ele vai se mostrar ao máximo - disse o jogador de futebol.

(Maxim Allanazarov, Artem Kalinin)

Totalmente entrevistado por Jikia